Textos

Todas Tardes...
Oh tardes... sublimes de primavera
Onde vemos o vôo incessante
De vários pássaros, como a bailar
Ou mesmo apostar uma corrida

Ò tardes... divinas ensolaradas
O pato dedé passeia no quintal
Dona Pepa, estende a roupa no varal
Cantarolando, uma música antiga

Oh tardes... geladas do inverno
Que se espalha pela cidade
Pessoas andam com casacos
Encolhidas com as mãos, no bolso

Ò tardes... com fortes ventanias
Onde as folhas caem, pelo chão
E vão se espalhando, uma a uma
Chegam a formar um coração

J F Nunes
Enviado por J F Nunes em 07/02/2020
Alterado em 07/02/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários


Imagem de cabeçalho: jenniferphoon/flickr