Textos

Devassidão Na Humanidade
Até quando haverá, tanta loucura
Pelo mundo afora, um engolindo
O outro, pela maldade própria
Pela doença que sofre e não procura

Livrar-se do seu ser, que vai denegrindo
Devido a uma vontade imprópria
Até quando existirá, tanto perversidade
Enraizada no abismo das almas sanguinárias

Tenha piedade de todos nós, oh Rei Valente
Faça imperar a tua Santíssima Bondade
Sobre esta Terra, de gentes ordinárias
Pois teu exército avança, nesta peleja fremente
J F Nunes
Enviado por J F Nunes em 01/02/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários


Imagem de cabeçalho: jenniferphoon/flickr